Allan Kardec



    Vamos começar?
LU 1- Mostrar o fantoche de Kardec e perguntar quem sabe quem é. Aguardar as respostas e perguntar o que sabem sobre ele. Dizer que na aula de hoje vamos conhecer um pouco mais sobre sua vida.
2- Apresentação de slides sobre a vida de Allan Kardec.(anexo)
LARI [Imagem 2] - Em 1804, há muitos anos atrás, em um pais muito lindo chamado França, nasceu um menino que recebeu o nome de Hippolyte Léon  Denizard Rivail. Que nome diferente. Bom, para simplificar então vamos chamá-lo de Rivail.
[Imagem 3] - Rivail  era um  muito estudioso. Desde pequenino ele gostava muito de ler.
[Imagem 4] Aos 11 anos de idade, foi estudar em outro país, na Suíça, na Instituto de Educação de Yverdun, com o professor Pestalozzi. Bom e gentil, aos 14 anos já ensinava seus colegas menos adiantados.
[Imagem 5] - Quando Rivail cresceu, tornou-se um alto e belo rapaz. Aos 18 anos formou-se em Ciências e Letras. Como ele sabia das coisas, sabem porquê? Porque ele era disciplinado e amava os estudos.
Quando conclui seus estudos o jovem Rivail voltou para casa. Conhecia muitos idiomas e trabalhava como tradutor.
[Imagem 6] - Em 1832 casou-se com uma moça de nome Amélie Gabrielle Boudet: professora, poetiza e artista plástica. Ele também era professor e em sua casa dava cursos gratuitos.
LU [Imagem 7]- Foi então que quando estava com 50 anos de idade, através de um amigo, tomou conhecimento de coisas estranhas que vinham acontecendo na cidade. Dizia o amigo, que em determinada reunião que assistira, os objetos se movimentavam . Foi então que ele tomou conhecimento do chamado “Fenômeno das Mesas Girantes”.
[Imagem 8] -O professor Rivail, acostumado ao estudo e à pesquisa, achou aquilo muito estranho, mas somente depois de 5 anos decidiu assistir a uma das reuniões. Ali viu pela primeira vez o fenômeno das mesas que se movimentavam sozinhas.
Objetos diversos como vasos, flores e chapéus se moviam em pleno ar, sem nenhum apoio.
[Imagem 9]- Muito intrigado se pôs a pesquisar. Começou a frequentar, com assiduidade, as reuniões semanais, disposto a descobrir o que havia por detrás daquilo tudo. Sabe como no início eles se comunicavam com os Espíritos? Era através de pancadas na mesa.
Então, os espíritos informaram que nada mais eram do que as almas dos homens que já haviam deixado o corpo físico.
Quando uma pessoa morre, só o corpo de carne é que acaba.  E o Espírito? Vai para o mundo espiritual, nossa verdadeira casa.
Quando desencarnamos, nosso corpo vai ficar na Terra. Mas nós que somos Espíritos  continuamos vivos . Todo mundo é assim. Nasce, cresce, evolui e morre...depois renasce novamente.
[Imagem 10]- Através de alguns médiuns Rivail se comunicava com os Espíritos que estavam desencarnados. Ele fazia perguntas e os Espíritos respondiam. Um “Espírito Familiar” que orientava seus trabalhos lhe contou que em outra vida já lhe conhecia pelo nome de Allan Kardec. Foi depois dessa orientação que ele resolveu assinar as obras ditadas pelos Espíritos com o nome de Allan Kardec.
LARI [Imagem 11] - Destas comunicações surgiu a codificação (organização) da Doutrina Espírita que é formada pelas seguintes obras:
• O Livro dos Espíritos,
• O Livro dos Médiuns,
• O Evangelho segundo o Espiritismo,
• A Gênese,
• O Céu e o Inferno.
Allan Kardec publicou também a Revista Espírita e fundou a Sociedade Parisiense de Estudos Espírita.
[Imagem 12] - Kardec, passou os anos finais de sua vida dedicados a divulgação do Espiritismo. Desencarnou aos 65 anos. Enquanto trabalhava.
Rivail, embora apareça sempre sério nas gravuras que o representam, gostava de rir com um riso franco, largo e comunicativo, era bem humorado, além de ser um trabalhador incansável.
Por ter organizado os ensinamentos dos espíritos em livros, Allan Kardec é chamado de Codificador do Espiritismo.
ANEXO 1
ATIVIDADE:

AJUDE ALLAN KARDEC A CHEGAR ATÉ A MESA GIRANTE
ANEXO 2
FIGURAS:
















3 comentários:

Elisabete Casassola disse...

Lu, você não faz ideia de como o seu blog nos auxilia no trabalho com as crianças da evangelização do Centro Espírita que frequento aqui no RJ. Muito obrigada, que a espiritualidade superior continue lhe auxiliando nesse trabalho.
Elisabete Casassola.

Christiane ferreira disse...

Obrigado pela dica ,estava perdida. Obrigado.

Anônimo disse...

Excelente trabalho!
Obrigada por toda
essa colaboração!
Gratidão,Márcia.

Postar um comentário