RESPEITO AS LEIS



Objetivo: Reconhecer que o respeito às leis humanas ou divinas, é necessário para a preservação da vida social.

ATIVIDADE INTRODUTÓRIA
Providenciar aparelho de som, com músicas infantis. Dividir a turma em dois grupos: A e B. Fazer dois círculos, não muito grande, no chão, de modo que acomodem, em pouco espaço, as crianças. No centro de cada circulo colocar uma flor.
Propor o jogo “Passeio no Parque”.
Enquanto tocar a musica as crianças caminham no parque, isto é em torno  do círculo.
Ao parar a musica cada grupo corre para o seu circulo, cumprindo as leis do parque:
- Não pisar na flor.
- Não gritar, nem empurrar o colega.
- Todos devem ficar dentro do seu circulo.

ATIVIDADE REFLEXIVA
Conversar sobre a atividade realizada.
- Todos tiveram cuidado em seguir as leis?
- O que aconteceu com a flor? As leis do parque foram cumpridas?
Dizer que vai narrar a história de uma menina que foi a um parque e teve uma surpresa. Combinar com as crianças para falarem em coro: “desobedeceram à lei do parque” toda vez que ouvirem: “(mas as crianças...)

Narrar com interferência: UM DIA NO PARQUE
Dialogar sobre o tema:
- Por que Juju gostava de ir ao parque?
-Ela fez tudo o que queria? Por quê?
-Como seria o parque se todos obedecessem à lei?

  • Reforçar o conceito de que leis são regras muito importantes, necessárias ao bem estar de todos.
  • Pedir que falem a respeito de alguma lei que conheçam. Lembrar, caso seja necessário, de algumas como, por exemplo:
  • As leis de trânsito
  • O respeito aos locais públicos como escolas e parques
  • Não roubar

Concluir:
Respeitar a lei é também respeitar as pessoas e tudo ao nosso redor.
Quando respeitamos a lei sentimos bem-estar porque ficamos com o coração em paz.

Atividade Criativa:
Dividir os participantes em subgrupos. Colocar à disposição pineis, guache e papel.
Solicitar que pintem o parque que Juju imaginou... um local onde todos obedeçam a lei.

UM DIA NO PARQUE
Fig.1- Bem cedo, Juju foi ao parque com a mamãe. 
A menina estava feliz pensando em brincar muito no balanço e com os patinhos do lago.
Também queria ver o lindo jardim do parque.
Fig.2- Quando chegou ao parque teve uma triste surpresa.
-Uééé? !!! Cad~e as flores? ! – perguntou Juju.
As flores tinham sumido. Só ficaram os espinhos. Um empregado do parque respondeu:
- Algumas crianças arrancaram todas as flores.
-Mas a lei do parque não diz que é proibido arrancar flores?  - perguntou a menina
O empregado respondeu:
- Mas as crianças... ( as crianças falam em coro: “desobedeceram a lei do parque”)
Fig.3- Depois Juju foi até o lago.
-Uééé?! Cadê os patinhos?
As águas estavam cheias de lixo! E os patinhos sumiram!
O empregado do parque respondeu:
-Tiramos os patinhos do lago porque começaram a jogar lixo nas águas. Mas a lei do parque também não diz que é proibido jogar lixo no lago? – falou Juju.
E o empregado explicou:
- Mas as crianças... (falam em coro: “ desobedeceram a lei do parque...”)
Fig.4- Quando Juju foi procurar o balanço...
-Uééé! Só um balanço?.
O pipoqueiro ouvindo a pergunta da Juju respondeu:
- Uns meninos grandes usaram os balanços, que não aguentaram o peso e arrebentaram-se...
Agora só ficou este...
A menina falou triste: - A lei do parque diz que os balanços são para os pequeninos. Mas as crianças... (interferência).
Finalmente Juju pôde brincar naquele balanço!
Juju e mamãe voltaram então para casa.
A menina imaginou como o parque ficaria se todos obedecessem a lei!
Fig.5- Em casa Juju decidiu fazer um desenho do parque, com flores, patinhos no lago limpinho.





   

0 comentários:

Postar um comentário