Lei de Destruição,Respeito à Propriedade Alheia



  • MOTIVAÇÃO:
Desarrumar a sala de aula, virando cadeiras, espalhando papéis, lápis, etc.. Encenar que está surpreso, triste, chateado com aquela bagunça. Pedir às crianças que ajudem a arrumar a sala.
Perguntar: Gostaram de encontrar a salinha toda desarrumada?
De que jeito vocês preferem encontrar a salinha?
Vocês gostam que desarrumem a casa de vocês?
Gancho: Que direito temos então de estragar as coisas dos outros?
Comentar: Por isso devemos ter respeito à propriedade alheia.

  • DESENVOLVIMENTO:
Explicar: “Respeito à Propriedade Alheia”, palavra por palavra. (escrever no quadro)


Comentar: Temos direito de ganhar e guardar as coisas se nós as conseguimos de forma honesta.

Temos o direito de defender o que é nosso.
Se alguém rouba nosso dinheiro, devemos chamar a polícia.
Bom, se você não gostam que estraguem ou roubem suas coisas, outra pessoa não tem direito de estragá-las ou roubá-las, certo? Então, nós não temos o direito de pegar ou estragar o que é de outra pessoa! (dar exemplos).
Perguntar: E por que devemos conservar as ruas limpas, não danificar o orelhão e as praças, não pisar na grama do parque e etc.? É de alguém essas coisas?


Explicar: É de todo mundo! Por isso devemos conservá-las muuuuuuuuuiiiiittooooo bem! Inclusive nós somos donos também. Pagamos aquelas coisas através de impostos.
Não é ruim quando encontramos o orelhão não funcionando, a rua suja, o ônibus estragado? Por isso não devemos fazer o mesmo!

  • ATIVIDADE: 
1. Tirar frases de uma sacola com coisas que devemos e que não devemos fazer para respeitarmos a propriedade alheia, explicando o por quê e afixando em um quadro “Devemos x Não devemos”
2. Atividade de marcar e colorir.
  • CONCLUSÃO:
Comentar a frase: “Nossos direitos terminam onde começam os do próximo” (afixar o cartaz).

2 comentários:

Patricia de Oliveira Simões disse...

Muito bom Lu!Parabéns!

Anônimo disse...

Muito bom! Obrigada pela ajuda. Usarei com minha turminha no sábado.
Ass.: Alina Lentini.

Postar um comentário