MEDO

Tenho Medo
-OBJETIVO:
Levar a criança a desenvolver sua autoconfiança, através do desvendamento e da reflexão sobre seus medos.
-MOTIVAÇAO:
1 – levar dentro de uma sacola, um objeto macio, agradável ao tato; pedir que coloquem a mão dentro da sacola e através do tato procurem perceber o que é; descrever o que sentiram.
2 – levar numa segunda sacola um objeto que inspire aflição ao tato; antes de pedir para que coloquem a mão dentro da sacola e adivinhem o que é fazer um clima de suspense:
– o que tem aqui dentro é bem diferente! (agitar a sacola e dizer): - nossa, parece que se mexe! O que será? Descrever o que sentiram.
-DESENVOLVIMENTO:
Formar com eles um conceito de medo, a partir da experiência que fizemos.
1 – O que senti?
2 – O que o medo provoca em mim?
Explicar que: o medo é uma emoção capaz de provocar mudanças no nosso organismo, como: dores na barriga, suor frio, aceleração do coração, tremor, paralisação.
3 – Do que você tem medo?
Neste momento dividir a lousa em duas partes, colocando de um lado o medo prevenção, que podemos chamar de “bom” como: medo de altura, medo de cobra, medo de velocidade, medo de água profunda. Do outro lado da lousa, colocar o medo patológico, que podemos chamar de “ruim”, como: medo de escuro, medo de assombração, medo de injeção, medo de medico ou dentista.
Explicar que o medo prevenção faz parte do nosso instinto de preservação. E o medo patológico é criado por nós, não oferece perigos e cria-nos dificuldades e barreiras. Quando os enfrentamos, percebemos que eles não teem razão de ser. Como por exemplo, na segunda sacola, criamos um suspense, levando vocês a imaginarem que lá dentro tinha algo assustador, que provocava medo! Vocês acreditaram que era algo que poderia feri-los e sentiram medo. Mas que surpresa, quando descobriram que lá dentro só existia uma escova de lavar roupas... – Quem tem medo de escova de lavar roupas?
4 – É isso que devemos fazer com nossos medos.

PRIMEIRO PROCURAR CONHECE-LOS, SEGUNDO, PENSAR SOBRE ELES.

-Exemplo:
1 – O que o escuro pode fazer comigo? Atacar-me? Ferir-me? Acenda a luz ou uma vela e observe, não há nada, só os móveis, aparelhos, enfeites que fazem parte da nossa casa. O RESTO É FRUTO DE NOSSA IMAGINAÇÃO!
2 – Por que tenho tanto medo de injeção? É só uma picada que dói menos que um tropeção daqueles que arrancam a ponta do dedão e que vocês vivem levando por aí.
3 – E o escorpião e a barata? Ah, eles são perigosos para nossa saúde, então vamos manter a casa limpa, em ordem, sem dar chance para que eles fixem suas moradias em nossas casas.
-FIXAÇÃO:
Distribuir folhas para que todos, inclusive os evangelizadores desenhem seus medos. Sugerir que deixemos os desenhos expostos na sala durante um mês, para que possamos, todo sabado, avaliar se estamos conseguindo trabalhar através do raciocínio para vencer nossos medos. Cada um falará o que fez durante a semana para vencer aquele medo.

3 comentários:

Anônimo disse...

ou a Tia Lúcia, sou coordenadora e evangelizadora no G.E.I.F (Grupo Espírita Irmão Frederico)em Belo Horizonte MG.
Gostaria de parabenizá-la pela aula sobre o tema MEDO... achei muito legal e super interessante subdividir o tema em medo prevenção e medo patológico.
Tenho certeza que minha aula será um sucesso!! Obrigada, que Deus a abençõe pela ajuda que nos dá!

Dani disse...

Adorei esta dinamica vou fazer na minha celula que DEUS te abençõe poderosamente...


Abss

Anônimo disse...

Adorei essa aula sobre medo, a explicação sobre medos diferentes é ótima, parabens e continue com o seu trabalho excelente que tem nos ajudado tanto. Que Deus te abençoe.

Postar um comentário