O Passe



MOTIVAÇÃO:

Perguntar: Quando acaba a pilha do radinho, fazemos o quê?
Quando acaba a gasolina do carro, fazemos o quê?
Quando estamos cansados, fazemos o quê?
Quando estamos com frio, fazemos o quê?
E quando estamos tristes, desanimados, etc., fazemos o quê?

Gancho: Recarregamos a energia!
Perguntar: e como nós recarregamos a nossa energia?
Através do PASSE! (Escrever no quadro: o PASSE)

DESENVOLVIMENTO:

Piadinha: mas que passe? Passe de bola do Romário, do Ronaldinho? Passe pra poder pegar o ônibus?
Explicar: Não! É o passe magnético!!!

Perguntar: E o que é o passe?
Explicar: Transfusão de energias (usar referência da transmissão de energia do sol).

O companheiro saudável cede energias para o doente.
Comentar: Operação de boa vontade. Ato de amor e doação.
Para o passista (aplicador do passe) é uma oportunidade de trabalho.

Perguntar: E no que deve estar pensando o passista?
Explicar: Deve estar pensando coisas boas, pensamentos elevados, pensamentos de amor. Deve ter desejo de ajudar e de se melhorar sincero. Deve confiar em Deus e estar sereno.
 Para conseguir isso: orar.

É como se o passista ligasse um fiozinho dele até o plano 
espiritual, para poder captar as melhores energias possíveis.
Explicar: Tipos de passe: magnético (apenas encarnados); espiritual (apenas desencarnados);
humano-espiritual (médium passista). *mais comum.

Utilizar cartazes com as figuras do doente, passista e Espírito.

Comentar: Devemos tomar passe para o nosso bem, mas sem abusar.

Por que não devemos abusar do passe (desperdício de recursos espirituais).
Jesus aplicava passes em pessoas doentes, através da imposição das mãos. É assim que ele curava os leprosos, mancos, cegos, etc..
Comentar: toda pessoa de boa vontade pode aplicar um passe.
A capacidade de ajudar alguém que sofre cresce na proporção do esforço próprio de se educar e melhorar.

DINÂMICA:

Teatro: Vestir três crianças: uma com um saco preto (obsessor), a segunda com um saco azul (de lixo) cheio de sujeira pregada (paciente no passe) e a terceira com outro saco azul (de lixo) mas bem limpo (passista).

Sentar o paciente numa cadeira e ligar fios (ou barbantes) entre o obsessor e o paciente.

Ações: O Obsessor deve ficar se movendo como se estivesse assustando o paciente; o paciente deve fazer cara de assustado e triste. E o passista vai dar o passe, retirando o barbante e as sujeirinhas do saco (perispírito) do paciente.

Gancho: É assim que acontece o passe!

Explicar os detalhes: o obsessor; o paciente e o passista e suas feições. Anologia dos sacos (perispíritos), das linhas (influenciação) e das sujeirinhas (miasmas maléficos).

ATIVIDADE:

1o ciclo: carta enigmática e colorir.

2o ciclo: palavras ocultas formam uma frase.

CONCLUSÃO:

· Passe é o remédio ideal para a mente.

· Melhorarmos sempre para estarmos à disposição dos Espíritos e aplicar o recurso do passe.

(chegou até nós sem menção de autoria ou fonte, se souber qual seja, por favor, nos informar, a fim de que possamos dar os devidos créditos)

1 comentários:

Myllena Apagar disse...

Muito boa essa aula!!

Postar um comentário