RESUMÃO:3a. PARTE – LEIS MORAIS




 I - LEI DIVINA OU NATURAL
Caracteres da lei natural
Conhecimento da lei natural
O Bem e o Mal
Divisão da lei natural
Levar a criança a compreender o conceito de Lei, comparando com as leis de trânsito.
Destacar a Lei Natural através da Natureza e experiências simples.
Construir as “regras” da própria sala que todos devem obedecer.
Desenvolver o sentimento de obediência às leis da vida.
Destacar que a lei de Deus esta escrita na consciência.
Apresentar Jesus como o tipo mais perfeito que Deus nos ofereceu para servir de guia e modelo. Destacar seus exemplos e ensinamentos.
Introduzir noções do bem e do mal.

 II - LEI DE ADORAÇÃO
Objetivo da adoração
Adoração exterior
Vida contemplativa
Da prece
Politeísmo
Sacrifícios
Desenvolver o sentimento de amor à Deus desde as primeiras reuniões.
Destacar a prece como um ato de aproximação e ligação com Deus.
Destacar que a prece é sempre agradável a Deus quando é ditada pelo coração. A intenção é tudo.
Fazer o bem e praticar as Leis de Deus é um ato de adoração a Deus.
O hábito da prece deve ser estimulado em todas as reuniões.
 III - LEI DO TRABALHO
Necessidade do trabalho
Limite do trabalho. Repouso
Levar a criança a perceber que tudo na Natureza trabalha.
Identificar os pequenos trabalhos que todos podemos realizar.
Criar grupos de arrumação e pequenos trabalhos na própria sala
Desenvolver as qualidades: disciplina e ordem no trabalho
Assim como a prece, os pequenos trabalhos em sala deve ser uma constante. Disciplina e ordem são hábitos que se adquirem com o tempo.

 IV - LEI DE REPRODUÇÃO
População do globo
Sucessão e aperfeiçoamento das raças
Obstáculos à reprodução
Casamento e celibato
Poligamia
Desenvolver o sentimento de respeito pela vida.
Destacar a reprodução como lei da Natureza:
A reprodução no reino vegetal - germinação
A reprodução no reino animal - os pássaros, répteis e mamíferos
A família - pais e filhos. A importância da vida em família.

 V - LEI DE CONSERVAÇÃO
Instinto de conservação
Meios de conservação
Gozo de bens terrestres
Necessário e supérfluo
Privações voluntárias. Mortificações
Levar a criança a compreender a importância do próprio corpo e os cuidados necessários à sua conservação.
Destacar a importância da higiene do corpo e da alma. Desenvolver o hábito da higiene.
Conservação do próprio ambiente, dos materiais e objetos da sala.
Conservação do meio que vivemos, nossa casa e nosso mundo.
Compreender a diferença entre o necessário e o supérfluo.
Destacar a importância da simplicidade e da moderação em tudo.
As atividades de conservação e prática da higiene dever ser uma constante. A criança aprende vivenciando.

 VI - LEI DE DESTRUIÇÃO
Destruição necessária e destruição abusiva
Flagelos destruidores
Guerras
Homicídio
Crueldade
Duelo
Pena de morte
Destacar a diferença entre a destruição necessária e a abusiva
Cultivar a responsabilidade nas atividades realizadas.
Cultivar o respeito ao trabalho e ao espaço dos amigos e, ao mesmo tempo, destacar a necessidade da cooperação.
A cooperação é um antídoto contra a guerra, homicídio e crueldade.
Pode-se trabalhar em conjunto a Lei de Conservação e Destruição.

 VII - LEI DE SOCIEDADE
Necessidade da vida social
Vida de isolamento. Voto de silêncio
Laços de família

Levar a criança a perceber a importância da vida em família, da compreensão e colaboração em família.
Minha escola e meus amigos. O valor da amizade
Meu bairro e minha cidade - vivendo em sociedade: colaboração, indulgência, tolerância, fraternidade.
A criança aprende vivenciando. Assim, a sala de evangelização deve ser (sempre) uma pequena sociedade, onde todos procuram viver em harmonia,  cooperação e amizade.

 VIII - LEI DO PROGRESSO
Estado natural
Marcha do progresso
Povos degenerados
Civilização
Progresso da legislação humana
Influência do Espiritismo sobre o progresso
Levar a criança a perceber o progresso na própria natureza: - da sementinha à arvore enorme - do ovo ao pássaro que aprende a voar.
Nosso progresso pessoal: amizade, gentileza, sinceridade, coragem.
Cultivar o esforço e a perseverança em todas as atividades.
O exercício da melhora íntima deve estar presente em todas as atividades, não apenas em uma “aula”.
  IX - LEI DE IGUALDADE
Igualdade natural
Desigualdade de aptidões
Desigualdades sociais
Desigualdades das riquezas
Provas da riqueza e da miséria
Igualdade de direitos do homem e da mulher
Igualdade diante do túmulo
Igualdade e desigualdade na Natureza - diversidade de plantas e animais
Diferentes aptidões:  nos gostos pessoais, nas artes, na escolha das cores, nas músicas, nas brincadeiras.
Auxilie o desenvolvimento da noção de igualdade de direito, embora as desigualdades de aptidões, desigualdades sociais, de raças, religiões, etc.
A construções de regras para todos, na própria sala, leva ao desenvolvimento da noção de igualdade de direitos.

  X - LEI DE LIBERDADE
Liberdade natural
Escravidão
Liberdade de pensar
Liberdade de consciência
Livre arbítrio
Fatalidade
Conhecimento do futuro
Resumo teórico da motivação das ações do homem
Levar a criança a compreender a noção de liberdade e responsabilidade pelos nossos atos.
Destacar a liberdade de agir e liberdade de pensar através de atividades simples (vide Prática Pedagógica III)
Destacar que sempre colhemos o que semeamos, utilizando atividades lúdicas (vide Prática Pedagógica III)
Auxiliar o desenvolvimento do respeito à liberdade alheia.

  XI - LEI DE JUSTIÇA, DE AMOR E DE CARIDADE
Justiça e direitos naturais
Direito de propriedade. Roubo
Caridade e amor ao próximo
Amor maternal e filial
Desenvolver o sentimento de amor ao próximo. 
Destacar os ensinamentos de Jesus.
Destacar a caridade material e moral, como exercício do amor verdadeiro. A colaboração e a ajuda mutua são formas de caridade.
Propor atividades que auxiliem a desenvolver o espírito de colaboração e amizade e respeito ao próximo e à propriedade alheia.
Desenvolver atividades entre pais e filhos

 XII - PERFEIÇÃO MORAL
As virtudes e os vícios
Das paixões
Do egoísmo
Caracteres do homem de bem
Conhecimento de si mesmo

Atividades que desenvolvam as virtudes da alma:  amizade, boa vontade, tolerância.
Destacar os cuidados e prevenção contra os vícios: higiene pessoal e bons hábitos. Destacar o egoísmo como a raiz de todos os vícios.
O exercício da melhora íntima à caminho da perfeição moral deve estar presente em todas as atividades, não apenas em uma “aula”.

Ampliar o assunto se o grupo estiver em condições de assimilar:
-          Veja outras obras no item Bibliografia e obras para consulta



3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela iniciativa de partilhar seu conhecimentos com as pessoas. Todos os seus textos são providenciais. Eles vão me ajudar muito nas atividades com as crianças e seus responsáveis.

Anônimo disse...

Excelentes as matérias e publicações!Fico feliz em ver a Doutrina Espíritasendo divulgada de forma séria e competente!

Ana Maria Filgueiras disse...

Parabéns pelo material ,são sempre providenciais.Aprendo muito com eles!Não preparo minha aula sem consultá-lo.Que Deus continue te inspirando .

Postar um comentário