O Medo



Nunca estamos sós, sempre temos Deus ao nosso lado, nossos anjos guardiães, que embora invisíveis para nós, sempre estão presentes em nossa vida através da bondade divina de Deus nosso Pai, somos sempre amparados mesmos nos momentos de grande dificuldade e medo.
Para perder o medo temos que aprender adquirir confiança na vida, nas coisas e nas pessoas e em nós mesmos
  • O que é o medo?
  • Porque  vocês acham que sentimos medo?
  • Quando sentimos medo?
  • O que fazemos em relação ao medo?


HISTÓRIA : MEU DENTINHO SEU DENTÃO
            Com uma cara bem estranha, vi papai chegar em casa, cabisbaixo, sem Ter ânimo, sem dizer uma palavra.
Eu fui logo perguntando:
-  Que aconteceu ? Quem morreu ? Por que essa cara feia?
E papai respondeu:
- Nada, meu filho, nada.
Conversou com a mamãe e fiquei escutando.
Vou ter de arrancar um dente, o danado está doendo, não comente com o garoto, mas estou com um medo tremendo!
Então fiquei na minha.
Disse que ele era valente, pois nem mesmo reclamava, de ter de arrancar um dente.
- O meu também, vê papai? Está mole, mole, mole, amanhã acho que cai, veja como sacode! Mas medo, não tenho, não ! Amarro com linha e arranco. Pode até sangrar um pouco que nem me abalo ou me espanto!
- É um pouco diferente, filho. Este meu dente é o do siso e não se arranca fácil assim. Tem que puxar, fazer força, tomar até injeção, mas eu garanto, meu filho, medo eu não tenho, não!
            Ao dentista vou com ele, para dar apoio, sei bem. Mas ele insiste dizendo que é para eu ir aprendendo a ser valente também.
Dói a picada um pouquinho, e o papai geme e rebola; Depois fica, na cadeira, muito duro e esticado, parece até congelado !
As mãos apertadas a poltrona (sua testa está molhada). Abre então uma bocarra e olha para o alicate com os olhos arregalados. Depois já disfarçando, vê se eu estou olhando. Puxam, puxam e, até que enfim, mostram o dente para mim: Grande, enorme, todo torto. E papai... parece morto.
Boca torta, muito torta (afinal a anestesia sempre causa uma careta). O papai sorri para mim, como quem diz:
-    É bobagem ! Basta apenas Ter coragem !
Com seu sorriso ainda torto, voltamos para casa, e lá as coisas se invertem: sou eu quem fica bem duro e é papai quem se diverte.
Amarro meu dente com a linha, dou um puxão. E lá se vai meu dentinho...
E lá se foi seu dentão.
Ficamos com um dente a menos, mas certos de que coragem nós temos de montão !
 Explicação do Tio Gaspar no Livro Se Ligue em Você.
Existe uma luzinha em nosso peito. Uma luz que os olhos não vêem, mais que podemos sentir.
Quando ela se acende aparecem sentimentos bons em nosso peito e ficamos muito alegres. Quando ela se apaga tudo parece mais feio e você fica triste. Ela se acende quando pensamos positivo, quando temos boas atitudes, quando fazemos algo de bom.
Mais muitas vezes nós deixamos nossa luzinha se apagar. Quando ela se apaga você sente MEDO.
O medo aparece quando você pensa que uma coisa ruim pode acontecer com você ou alguém de quem você gosta. Quando você tem Coragem a luzinha volta a se acender. Coragem é o nome que se dá ao sentimento que acontece quando você acredita que só coisas boas vão acontecer com você e com os outros.
Muitas vezes, a gente não gosta de ir ao quarto sozinho, porque está escuro. Nós temos medo do escuro. A gente fica imaginando que tem coisas feias lá. Assim, ficamos tristes, pois apagamos nossa luzinha do peito. Mas é só imaginação. Na nossa cabeça, podemos inventar de tudo. Se você imagina que está vendo um cachorro, você desenha o cachorro dentro da sua cabeça. Mas o cachorro não está lá de verdade é só imaginação. Medo é só imaginação.
Da próxima vez que você sentir medo, não deixe sua luzinha se apagar. Pense que no escuro tem muitas luzinhas invisíveis e alegres mandadas por Deus nosso Pai que estão lá para  proteger você. Entre no escuro com coragem e se sentirá feliz. Quando você sentir medo de qualquer coisa, pense assim: "Todo esse medo é só imaginação", " eu sou corajoso", e a luzinha se acenderá cheia de brilho
E agora você ainda tem medo ?
NEFA 2004

3 comentários:

Luciana Maria Fazenda disse...

Oi Lu, tudo bem?
Quero lhe agradecer pelas sugestões no seu blog.
Trabalho com as crianças do NABEM - SP e busco muito seu blog para orientação. Alias, até publico alguns de seus temas em meu blog, sempre colocando o seu blog como referencia, claro.
Então... somos muito gratos a você, viu?
Beijo no coração.

Luciana Maria Fazenda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciene Miranda Beheraborde disse...

Lu, que linda suas palavras..muito obrigada, muito obrigada mesmo!!

Postar um comentário