Como não fazer inimigos...


 

  • Que atitudes podemos ter diante desta situação? 
  • Você teria deixado sua amiga com um presente que você acabou de ganhar? 
  • Como você se sente e reage ao ver o joguinho de chá todo quebrado? 
  • As 3 opções oferecidas nem são tão cordiais, será que não seria melhor não marcar nenhuma destas respostas e pensar em uma melhor solução? 

E a história continua: "Pouco tempo depois, a campainha toca e, ao abrir a porta, que surpresa ao ver a minha amiga de volta! Ela segurava um pacote e me entregou, explicando que ali estava um joguinho de chá idêntico ao anterior. Me contou que havia tropeçado no tapete ao guardar o joguinho de chá na caixa e tudo havia quebrado. Como ela sabia que eu ia ficar chateada, pediu a mãe que comprasse outro para mim. Fiquei feliz ao perceber que tenho uma amiga legal!" 

Será que demos tempo para que as coisas se resolvesem sem atritos, inimizades e com novos inimigos?


  • Que tipo de vibração e energia ofereço ao ambiente que estou? 
  • Será que tento equilibrar as emoções ou contribuo para a polêmica? 
  • Tento compreender ou não?
E a história continua: " Meu pai percebeu que eu estava mal-humorado por conta do jantar. Ele me explicou que a mamãe tinha tido um dia ruim. Sua melhor amiga foi demitida do trabalho, seu chefe reclamou do sumiço de um memorando que ela fez a tempo e, no final do dia, ela perdeu o ônibus da volta por estar refazendo o memorando e, por isso, se atrasou. Puxa! Numa outra oportunidade vou me oferecer para fazer o jantar, pois todos nós sabemos fritar um ovo ou fazer um macarrão instântaneo, não é?"
Se compreendessemos as razões dos outros, isso faria diferença diante das situações? Mudaríamos nossas atitudes?

  • Como está nosso olhar? Vejo as coisas de forma positiva ou não? 
  • Será que uma pequena coisa é capaz de desviar o olhar e mudar a percepção do todo?


  • Investimos bem o nosso tempo? 
  • Somos pacientes ? 
  • Damos aos outros o tempo necessário para que amadureçam e tenham novas posturas?

E a história continua: " Depois de 5 anos um broto apareceu. Seis meses depois, o bambu estava com 50 metrros de altura. Enquanto a samambaia se desenvolvia e cobria tudo, o bambu aprofundava suas raízes. Ao brotar e crescer, tinha agora estabilidade para ficar bem alto. O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos são necessários para fazer do jardim um belo lugar."

Cada um de nós está no lugar certo, no lugar e tempo certo e passando por situações que já somos capazes de lidar. Devemos respeitar o momento do outro, mesmo que não combine conosco e não tenhamos a capacidade de entender.

(as histórias são baseadas em e.mails recebidos sem autor)

2 comentários:

Line disse...

Montei um slide com o conteúdo..muito bom ..parabéns.

Luciene Miranda Beheraborde disse...

Que bom que gostou!!!

Postar um comentário